23 de fevereiro de 2012

O Amor é um vício?

Amigas
Vi essa reportagem na Revista Marie Claire e resolvi mostrar pra vocês, eu não concordo com a relação em que os estudiosos fazem dizendo que o Amor tem o mesmo efeito que as drogas. Abaixo a reportagem e quero saber a opinião de vocês.
Estudo comprova que o amor tem o mesmo efeito das drogas no cérebro.
Se você já passou pela experiência de se sentir viciada em alguém ou em alguma relação amorosa, saiba que isso é normal. O amor, segundo comprova estudos científicos, tem o mesmo efeito das drogas em nosso cérebro. A paixão, assim como as substâncias nocivas, ativa nosso nosso centro neurológico de prazer, responsável pelo sistema de motivação e recompensa.
Funciona assim: seu cérebro escolhe determinada pessoa e, a partir daí, você automaticamente terá motivação para fazer tudo o que for possível para 'buscar' esse alguém. Quando dá-se o encontro, vem a recompensa, a sensação de prazer. Esses encontros podem ser tanto físicos quanto por meio de fotos em redes sociais, por exemplo - quem nunca ficou rastreando a vida do ex na internet para tentar descobrir algo ou só para matar (ainda que inconscientemente) a saudade?

As sensações do amor são as mesmas das drogras: "Você pode se sentir feliz ou ansioso", diz Lucy Brown, neurocientista da Albert Einstein College of Medicine, em Nova York, autora de um recém-publicado estudo sobre o assunto. O psicólogo Arthur Aron, da State University of New York, que também assina a publicação, completa: "É fato que o amor ativa a mesma área do cérebro responsável pelo vício em drogas".

O estudo analisou ultrassonografias do cérebro de 10 mulheres e sete homens que se diziam profundamente apaixonados, em relações que duraram entre um mês e dois anos. Quando diante da imagem de seus parceiros e parceiras, a área ativada no cérebro era a mesma que a das drogas. Quando frente a fotografias de pessoas semelhantes, nada acontecia.
Você já passou por uma experiência assim, de se sentir viciada em amor?
Fonte: Marie Claire
Amigas, na minha humilde opinião, é que o Amor nos tras muitas sensações... ansiedade, felicidade e até tristeza. Mas, o Amor quando correspondido é a melhor coisa que Deus criou. E deve vir sempre acompanhado de respeito, carinho, dedicação... se não tem essas caracteristicas ai já não é amor. Pra mim, o Amor, não deve jamais ser comparado com DROGA, pois a mesma destói vidas, enquanto que, o Amor gera vida, beleza, harmonia, nos traz felicidades. Mesmo assim, o conselho que dou, é que no lugar de se envolver com drogas, ame, ame muito. E vocês quero saber o que acham desse assunto.

2 comentários:

Khenberly disse...

eu amooooooo
e sou viciada
nesse amor a 11 anos
aaiiaia
bezosssssssssssssssssss

Roberta Micropigmentadora disse...

Oii Vall, achei interessante este post. Eu penso que amor não tem nada de ansiedade e esses outros sentimentos que nos deixam fora dos eixos rsrs. Pelo menos na minha pouca experiência de vida isso essas descrições são paixão. É a paixão que nos deixa ansiosos, nervosos, com aquela sensação louca, borboletas no estômago, não sei explicar rsrs. Mas todas as vezes que senti isso não era amor, mas paixão, e a paixão acaba, pois se transforma. E se não se transformar nos sentimentos que vc colocou no fim do post "carinho, dedicação e respeito" aí não se transformou em amor. O amor é um sentimento tranquilo, vc sabe o que está sentindo, não é como a paixão com um turbilhão de emoções e sensações.

Bom posso estar errada, posso sentir as coisas de maneira errada, mas penso assim a cerca do amor. E conheço pessoas viciadas sim, mas naquela sensação da paixão que falei acima. Algumas pessoas simplesmente não conseguem ter um relacionamento longo, pois a paixão como eu disse acaba e a pessoa sente necessidade de continuar sentindo todas aquelas sensações, emoções e sentimentos que a paixão proporciona... por isso posso dizer que conheço pessoas viciadas nesse sentimento. Mas não amor. amor não tem nada haver com isso rsrs.

Beijooooos desculpe escrever tanto rs

Hotéis